Ar condicionado
Arrefecimento
Bateria
Bobina impulsora
Bomba de combustível
Catalisador
Combustível
Economia de combustível
Freios
Gasolina adulterada
Parte elétrica
Pneus
Respiro e bomba de combustível do Monza
Revis√£o geral
Sistema de ignição
Suspens√£o
Combustível

Tipos de gasolina: Comum, aditivada ou Premium

Quem abastece o carro hoje em dia pode escolher entre tr√™s tipos de gasolina: comum, aditivada ou Premium. Al√©m do pre√ßo, elas se diferenciam pela resist√™ncia √† detona√ß√£o (octanagem) e pela quantidade de aditivos. Na maioria dos carros nacionais, a gasolina comum pode ser usada normalmente, embora seja prefer√≠vel optar pela aditivada, que evita a carboniza√ß√£o de partes internas do motor. Limpo e lubrificado pelos aditivos, o motor √© capaz de aspirar melhor a mistura ar-combust√≠vel e queim√°-la com mais efici√™ncia, o que se traduz em melhores n√ļmeros de desempenho e economia. Nos carros equipados com inje√ß√£o eletr√īnica, o uso da gasolina aditivada √© mais recomend√°vel, j√° que os componentes desse sistema precisam funcionar com o motor livre de impurezas. Os bicos injetores, por exemplo, devem estar sempre desobstru√≠dos. Com a camada carbonizada no cabe√ßote, os sensores que detectam "batidas de pino" na c√Ęmara de combust√£o tendem a acusar o problema constantemente, prejudicando o desempenho. J√° no caso dos modelos alimentados por carburador, de menor precis√£o, os efeitos causados pela gasolina comum s√£o menos sens√≠veis.



Para quem sempre usou gasolina comum no tanque e est√° pensando em mudar para a aditivada, uma advert√™ncia: a carboniza√ß√£o impregnada no cabe√ßote e nas sedes das v√°lvulas tende a desprender-se pela a√ß√£o dos aditivos dispersantes e detergentes, o que pode entupir os dutos de admiss√£o e prejudicar a queima da mistura ar-combust√≠vel na c√Ęmara de combust√£o. Assim, surgem falhas durante a acelera√ß√£o, marcha lenta irregular e perda de rendimento em geral. Portanto, o recomend√°vel √© utilizar o combust√≠vel aditivado desde o in√≠cio ou ap√≥s uma ret√≠fica, para manter o motor sempre livre de impurezas.





J√° a gasolina Premium deve ser usada nos esportivos de alto desempenho e nos modelos importados dos Estados Unidos sem as adapta√ß√Ķes necess√°rias √†s condi√ß√Ķes brasileiras. Como a resist√™ncia √† detona√ß√£o (octanagem) da gasolina americana √© compat√≠vel com a Premium daqui (98 octanas RON), usar a comum ou a aditivada causa perda de rendimento, j√° que o sensor de detona√ß√£o atrasa o disparo da centelha das velas, o que faz cair a rota√ß√£o do motor. Ainda no caso dos carros importados sem adapta√ß√Ķes, os 24% de √°lcool anidro da gasolina brasileira (de qualquer tipo) atacam as partes do motor em contato com o combust√≠vel, causando corros√£o.